Insegurança pública é duramente condenada pela população

A falta de Segurança Pública tem deixado os iguaçuanos com medo de sair de casa principalmente no horário da noite. Furtos de celulares em plena luz do dia. Isto vem ocorrendo a qualquer hora e em qualquer local da Baixada.  A população passou a viver com o medo. Na edição do dia 27 de fevereiro foi publicada a matéria sobre Conselho Comunitário e Segurança Pública. Autoridades se reuniram para discutir com a sociedade civil e empresários sobre a segurança em Nova Iguaçu. Dentre os temas  em discussão falou-se sobre câmeras de monitoramento urbano para a cidade. Para saber sobre a opinião das pessoas a reportagem do CL foi às ruas e fez uma enquete com a seguinte pergunta: “O que você acha sobre a Segurança Pública em Nova Iguaçu?” Eu moro próximo ao Colégio Curso Equipe, na Estrada de Madureira. O que eu tenho visto é que a segurança pública não acontece. O meu filho mora depois da UNIG e lá os assaltos são constantes. Não vemos nenhuma viatura, principalmente após as 22h. Precisamos de mais policiamento e viaturas para que venhamos ter mais segurança. Precisamos o mais rápido possível de câmeras deste lado de cá. É importante este monitoramento. Estamos abandonados pela ‘segurança pública.’, disse Shirlei M.Costa,psicóloga. São muitas as reclamações e as reivindicações pela segurança. “Nós estamos na insegurança pública. Não vemos viaturas, nem mesmo policiais andando nas ruas. O índice de assaltos aumentou principalmente próximo ao antigo Hospital Iguaçu, na Rua Alfredo Soares, até a Estrada de Madureira. Nós pensávamos que com o aumento de moradores devido as novas construções a segurança iria aumentar, porém diminuiu. Estamos pedindo socorro! Precisamos de segurança o mais rápido. Acredito que as câmeras irão ajudar a inibir a violência”,falou Regina Maria M.Gonçalves, professora aposentada. O Calçadão tem sido um dos lugares que mais atrai os assaltantes por causa do movimento de pessoas que vão e vem e visitantes que vêm fazer as compras. “A segurança está horrível! Não vemos viaturas espalhadas pela cidade para nos dar proteção. O centro está sendo assaltado a todo o momento com roubo de celulares. Alguns policiais estão despreparados para atender a população. Principalmente para dar informação. Somos mal tratados com palavras agressivas. Necessitamos de câmeras para monitorarem a cidade. Então, acredito que a partir desta vigilância mudanças acontecerão. Temos que ter viaturas espalhadas pela cidade para que possamos ter mais segurança. Espero que este projeto das câmeras funcione e não se perca como os outros que foram implementados na questão de segurança.”, ressaltou Mahayne Souza, assistente administrativa da Academia Curves. A falta de segurança tem deixado até mesmo os vendedores ambulantes inseguros. “Tem ocorrido vário roubos por aqui. Pessoas correndo assustadas e nenhuma providência é tomada. Pessoas invadindo lojas e roubando e fica por isso mesmo. É raro passar uma viatura na Rua Quintino Bocaiúva. Esperamos que os roubos diminuam e nós, iguaçuanos, venhamos nos sentir seguros”,concluiu Carlinhos da fruta.

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 26 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 83309
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.