Renovação de métodos e conceitos é a grande motivação do candidato a prefeito Fernando Muguet

As eleições de outubro pode ser uma caixinha de surpresa para este ano de 2016. Um novo tempo está chegando e trazendo novos projetos e uma sustentabilidade para toda a Baixada. É tempo de mudanças e renovações na política iguaçuana. Os candidatos a prefeito estão fazendo corpo-a-corpo nos bairros e nas calçadas por onde passam levando para os cidadãos as suas propostas de melhorias para toda a cidade. Entretanto, alguns vereadores esperam se reeleger, mas a maioria dos eleitores está preferindo uma nova safra na política de Nova Iguaçu. Os iguaçuanos  aguardam que o novo  prefeito, ou mesmo o reeleito venha fazer um trabalho de qualidade na saúde,educação e segurança. A reportagem do CL foi ao restaurante Beirute e entrevistou o candidato a prefeito do PT do B Fernando Souza Muguet,  que concorre na terceira  maior cidade do Rio de Janeiro e vem liderando sua campanha com determinação e garra. “Eu tenho a certeza que um concorrente do atual prefeito, que possui uma rejeição muito alta, da casa dos 70%, precisa estar em contato direto com as pessoas da cidade falando a língua delas, sendo simples como elas, discutindo com elas e servindo sempre que puder, seja com palavras, com abraços e com atenção.

Nova Iguaçu está carente. Os moradores de Austin entraram em contato comigo pelo facebook e chegando lá eu parei a cancela com uma lata de lixo para reivindicar melhorias no local. De lá pra cá, a minha equipe me chama de super herói”,disse Muguet. Segundo ele, Nova Iguaçu precisa de uma gestão com seriedade. “Vivemos uma gestão que não tem comprometimento nenhum. Entregam cestas básicas enquanto deveriam estar formulando projetos para trazer empresas que comandam a mobilidade urbana como a G. Parque. Nós poderíamos ter uma gestão inteligente que garantisse os veículos; não só do residente da cidade, mas também como mão- de-obra de outros municípios garantindo assim um escoamento mais tranqüilo nas ruas do grande centro, como também um preço mais justo dos usuários e os empresários da própria cidade. O sistema que eu menciono se reflete em todas as pastas!”,comentou Fernando. Um problema que vem afligindo a cidade é falta de mobilidade urbana. “Com certeza a mobilidade urbana tem solução. Primeiro terminar os projetos que foram interrompidos por motivos que o próprio cidadão iguaçuano desconhece, seja por fundos bloqueados com o Governo Federal ou por suspeita de superfaturamento. Em contrapartida, através de uma gestão leve e independente nós conseguiremos atrair novos empresários do ramo para que a Prefeitura volte a ter credibilidade e com fortalecimento da instituição conseguiremos construir empreendimentos que vão comportar a grande demanda de veículos no grande centro”,completou Muguet. Um mercado municipal popular seria um local ideal para os vendedores ambulantes. “Nova Iguaçu tem que voltar a ter um mercado municipal  popular, a gente precisa devolver à população um mercado popular que atenda as demandas dessa parte empresarial de menor porte buscando a regularização e reconhecimento desses profissionais que realmente vivem ou tiram o seu sustento para sobrevivência da família neste mercado popular. Quero dizer aos leitores do Correio da Lavoura e a todas as pessoas da cidade de Nova Iguaçu que eu me sinto com o dever cumprido por todos os desafios, por toda a desconfiança, por todo fardo que nós carregamos de uma cultura centenária e de uma política ultrapassada.  Eu confio e tenho fé de que um líder que lidera com o seu povo jamais pode ser separado dele”.,concluiu Fernando de Souza Muguet.

 

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 93 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 83421
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.