Camelôs entendem que o cadastramento inicia uma nova era de trabalho para o vendedor ambulante

Para alguns é um sonho realizado o cadastramento dos camelos na cidade de Nova Iguaçu. Depois de muitas promessas pelos prefeitos anteriores, o atual Rogério Lisboa vem respondendo as expectativas dos vendedores ambulantes após a criação do cadastramento que passaram a ser reconhecidos como trabalhadores e cidadãos iguaçuanos. Todos os camelôs terão que comprovar que a residência é em Nova Iguaçu e com isso poderá adquirir o crachá e poder trabalhar com tranqüilidade e respeito. Todos serão cadastrados e terão suas barracas padronizadas e crachás de identificação. No último dia 19 de maio, o prefeito Rogério Lisboa reuniu-se com os vendedores informais no Centro de Formação de Líderes, no bairro Moquetá, para falar sobre as mudanças e a organização a partir do cadastramento de cada camelô.

Segundo ele, durante muitos anos os camelôs foram vistos como desordeiros. No seu governo isto não irá acontecer. “Vamos organizar a cidade valorizando o trabalho destes vendedores informais que querem e precisam trabalhar”, disse Rogério Lisboa. Para entender essas mudanças, a reportagem do CL esteve nas ruas e entrevistou alguns vendedores ambulantes com a seguinte pergunta: Qual a importância do cadastramento para vocês, camelôs? “O primeiro cadastramento aconteceu em fevereiro após o Carnaval e eu fui a primeira pessoa a ser cadastrada. Isto é muito bom, porque agora usamos um crachá e com isso temos mais segurança de não corrermos riscos e trabalharmos melhor. A barraca está modernizada, é uma boa aparência para a cidade. Nós trabalhamos em frente à Prefeitura isto faz com que os fregueses se aproximem mais. Eu trabalho há 28 anos aqui e durante este período nenhum governo anterior realizou este cadastramento, esta mudança nunca havia acontecido. Isto veio nos facilitar a interação com novos clientes e os antigos também que trabalham na Prefeitura. A atitude do prefeito Rogério Lisboa Fo muito agradável junto com a equipe de Postura que tem nos tratado com educação e respeito, o que é primordial. Quero agradecer por continuar trabalhando aqui e continuarmos a fazer o melhor para os nossos clientes”, disse Janaina da Conceição dos Santos, vendedora ambulante. Com a chegada do cadastramento os camelôs estão se sentindo mais valorizado e respeitado. “Pela primeira vez isto aconteceu em Nova Iguaçu. É importante que se valorize os camelôs da cidade porque somos trabalhadores. Nós precisamos trabalhar e para nós é essencial esta organização porque tem mostrado a valorização do nosso trabalho como vendedores ambulantes. Somos cidadãos iguaçuanos, pagamos nossos impostos para ter segurança em nossa cidade. O cadastramento foi muito bem organizado. Eu sempre quis que o nosso trabalho fosse reconhecido e isto está acontecendo”, comentou Josimar Pereira, vendedor ambulante. Para alguns camelôs este cadastramento chegou para organizar a cidade. “Foi bom o cadastramento porque nos valorizou e com isso fez com que a bagunça de outros camelôs que vinham de outros lugares acabasse. O espaço agora melhorou e isto vem nos ajudando a trabalhar. Fiz o cadastramento e estou esperando ficar pronto. A ex-prefeita Sheila Gama, na época nos cadastrou, mas faltou seriedade e pulso forte. Enquanto o atual prefeito está sendo sério e organizado”, explicou Jeferson Ventura. As promessas que o prefeito Rogério Lisboa fez nas eleições estão sendo cumpridas para os camelôs. “Este cadastramento chegou para melhorar e nos valorizar como trabalhadores informais. O que prefeito Rogério Lisboa prometeu está cumprindo, coisa que anterior não fez e nem nos tratava como trabalhadores e cidadãos iguaçuanos. Agora nos sentimos mais seguro com o cadastramento e passamos mais segurança para o cliente e podemos dizer que somos mais respeitados como trabalhadores.”, concluiu Leonardo Gomes Bandeira.

 

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 99 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 83427
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.