Moradores acusam iluminação precária em várias ruas do centro da cidade

Ruas às escuras e a bandidagem aproveitando e assaltando os pedestres, moradores e trabalhadores que passam pelo local. As pessoas estão com medo de ficar em alguns pontos de ônibus porque é muita escuridão. Esse problema tem afetado a todos os cidadãos iguaçunos. A falta de iluminação pública nas ruas do centro de Nova Iguaçu tem sido uma das reclamações da população. Uma taxa absurda de R$26,00 reais todo mês é cobrada pela Prefeitura e repassada na conta de luz para cada cidadão. Isso não é o bastante para que a cidade tenha uma boa iluminação? A população não suporta mais andar às escuras. Uma das principais Ruas é a Avenida Governador Amaral Peixoto, onde se encontra o comércio que movimenta uma das economias de Nova Iguaçu e a iluminação é precária. A iluminação ainda é pior nessas ruas Dom Walmor,Dr.Barros Júnior,Marechal Floriano, Otávio Tarquínio,Via Light,Nilo Peçanha,Luiz Guimarães (antiga Treze Maio),Tesinha Pinto e Estados Unidos(conhecida como rua do INSS e colégio IESA). Neste local a iluminação é de pouca potência porque as lâmpadas são de cor amarelada deixando o local com pouca claridade.

O CL entrevistou algumas pessoas que estão reivindicando uma iluminação melhor para a cidade. “Sendo moradora de Nova Iguaçu, em todo tempo nunca vi às ruas dos conjuntos às escuras, como neste governo do atual prefeito de Nova Iguaçu, Sr. Rogério Lisboa. Ele havia prometido a população iguaçuana mais iluminação pública, sendo que em nossas contas estão cobrando R$26,00 reais pela taxa de iluminação pública, sendo a mesma descontada em nossas contas de luz mensalmente e nada de iluminação. Na época do ex-prefeito Nelson Bornier isso não acontecia, pois não ficávamos às escuras no ponto da Rua Estados Unidos. Só há luz no IESA, porque as irmãs fazem a manutenção da mesma. Pagamos taxas de IPTU e nossa ruas vem sendo alvo de constantes assaltos pela falta de iluminação pública. Cabe a Prefeitura de Nova Iguaçu fazer sua parte. Desde a troca de mandato não somos assistidos. Deixo minha indignação por ficarmos nessas condições de precariedade e humilhação. O Sr. prefeito Rogério Lisboa está no cargo através do nosso voto”,disse Adriana Silva. Moradores estão insatisfeitos com a falta de iluminação. “Nós moradores e cidadãos iguaçuanos estão sofrendo com a falta de iluminação na Rua Professor Eduardo Viana, próximo a Igreja Santa Rita de Cássia,bairro Cruzeiro do Sul. Aproximadamente há um mês que estamos com esse problema”,comentou Silvio Caixeiro. Uma das principais ruas, a Dom Walmor, está sempre às escuras. “Aqui na Rua Dom Walmor a iluminação é precária porque as lâmpadas foram trocadas pelas amarelas diminuindo a claridade. Devido a má iluminação aumentou o índice de assaltos”,falou Walmir Dias,porteiro. O Índice de assalto vem aumentando pela falta de iluminação. “Iluminação precária. Essas lâmpadas amarelas têm que ser trocadas pela fluorescente porque iluminam melhor. Os assaltos por aqui na Rua Marechal Floriano aumentaram pela falta de iluminação. É preciso que a cidade tenha mais iluminação, afinal são R$26,00 reais descontado todo mês na conta de luz. Precisamos de iluminação”,disse Daniel Lopes (Daniel do camarão) porteiro da Unopar. As reclamações são as mesmas e mesmo assim alguns pontos da cidade continuam às escuras. “É precária a iluminação na Via Light. Devido a isso não conseguimos caminhar com segurança para o nosso trabalho. Precisamos de iluminação em toda cidade”,concluiu Iara Glória,Auxiliar de Serviço Geral da Unopar.

 

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 5 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 104712
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.