Professores se solidarizam com merendeiras e faxineiras e marcam nova audiência com o prefeito

Uma manhã de tensão e descrédito na porta da Prefeitura de Nova Iguaçu. Foi dessa maneira que os profissionais do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) se sentiram ao serem impedidos de entrar para conversar com o prefeito Rogério Lisboa. No dia 13, os professores da rede municipal se reuniram em frente a Prefeitura e reivindicaram sobre os salários atrasados das merendeiras e do pessoal da limpeza. Uma semana depois 20 (quinta-feira), eles estiveram às 9h da manhã para uma vigília porque audiência que havia sido marcada para as 10h foi desmarcada pelo prefeito um dia antes. A reportagem do CL esteve no Sepe de Nova Iguaçu e entrevistou um dos diretores, Rogério Carmo que nos explicou o que acontece na porta da Prefeitura. Segundo o Sepe, eles foram impedidos de falar com prefeito. “A vigília começou às 9h da manhã em frente à Prefeitura. O prefeito Rogério Lisboa desmarcou a audiência um dia antes, por e-mail. Ficamos em frente ao portão para entrarmos. Ao tentarmos entrar fomos impedidos por seguranças da Secretaria de Ordem Pública que fizeram um cordão de isolamento na rampa. Novamente tentamos entrar nesse momento eles nos empurraram e trancaram o portão de ferro. Eles só abriram o portão para aquelas pessoas que iriam utilizar a agência bancária que se encontra dentro da Prefeitura. Nesse momento aproveitamos e entramos juntos com os clientes do banco. Quando entramos fecharam o acesso ao gabinete do prefeito. Então, fomos desacatados pelo responsável da Ordem Pública”,disse,Rogério Carmo. Segundo ele, após muita insistência foi remarcada uma audiência para o dia 3 de outubro, na Prefeitura no gabinete do prefeito às 10h. “Insistimos muito e remarcaram uma audiência para o dia 3 de outubro, no gabinete do prefeito às 10h. O pior é que o processo de licitação não tem previsão de ser concluído e a situação dos profissionais continua a mesma. Quero dizer que as merendeiras receberam uma parte do pagamento. Entretanto, o pessoal da limpeza ainda não recebeu e estão tendo que trabalhar como voluntários, sem salários e sem nenhuma segurança trabalhista. A Secretaria de Educação mandou uma nota para os diretores das escolas através do WhatsApp, com isso eles iriam ver quem está interessado em garantir seu emprego na empresa. Quero ressaltar quem perde com isso são os alunos da rede municipal que tem seu horário reduzido. E não há condições mínimas de saúde para trabalhar nesses espaços que não estão sendo limpos. É um tratamento desumano, a falta de higiene e limpeza. O estado de caos é tão grande que a rede municipal pode parar a qualquer momento. Isto não é por falta de professores, e sim por falta de limpeza. Em relação ao Fundeb a nossa pauta continua parada e nada foi resolvido”.,concluiu Rogério Carmo, um dos diretores do Sepe de Nova Iguaçu.

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 2 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 252054
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.