Uma mulher a frente dos seus limites

Dedicada, perseverante e conhecedora das suas limitações, assim é Daniela Marques da Silva Cardoso, Secretária Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEMDPDEF), na Prefeitura de  Nova Iguaçu.  Nascida em Nova Iguaçu, Bacharelada em Direito, com formação em Pedagogia, Psicopedagogia e Psicomotricidade.  Atenciosa e sempre disposta a doar tempo e  conhecimento em favor do seu próximo “Sempre trabalhei com educação, é uma das coisas que sempre me fez muito bem. Não cheguei a exercer a área de Direito, trabalhei no Núcleo de Apoio Pedagógico Especializado na Secretaria de Educação criado em 2005 (ENAPES), fazia um trabalho de inclusão a alunos com deficiência  nas classes regulares, fui coordenada pela professora Sheila Gama, que sempre fez um bom trabalho”. Esforço e amor em favor ao próximo é o que não falta para essa mulher que está sempre pronta para doar o seu tempo em favor do bem. Em entrevista ao site knoticiasonline

, Daniela foi espontânea e descontraída. A Secretaria já existe há um ano, criada pela prefeita Sheila Gama “Há um ano eu venho incrementando essa Secretaria trabalhando em conjunto com a prefeita Sheila Gama, difundindo os direitos que as pessoas têm, quando demonstramos a capacitação de cada um.  Segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem 63 mil pessoas em Nova Iguaçu com deficiência.”  Para Daniela os desafios estão sempre lado a lado, a garra e a força de vontade é  o que estimula o seu comprometimento com o seu trabalho,  seguir em frente e  realizar  os seus objetivos é o que faz a cada dia um pouquinho da sua meta ser cumprida “Pretendemos fazer um Censo para  termos uma base, assim saberemos onde moram as pessoas com deficiência e qual o sexo. Então teremos o controle para o desenvolvimento do nosso trabalho e resultados positivos para as pessoas.”  Sua relação com  o trabalho mostra quem é a mulher Daniela,  competente e  profissional e ainda com muitos  sonhos e conquistas a serem realizados. Fizemos algumas perguntas a Daniela Cardoso sobre seus projetos no segundo semestre dentro da Secretaria.


KNO –  Há quanto tempo você trabalha na Secretaria Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência?
Daniela – Eu trabalho há um ano, o mesmo tempo que tem a Secretaria, inclusive no dia 5 de junho, a Secretaria completou o seu primeiro aniversário.

KNO – As pessoas estão informadas sobre a Secretaria?
Daniela – Sim, já nos tornamos  referência, a nossa demanda aumentou muito principalmente depois que conseguimos oferecer o RioCard para as pessoas com deficiência e doenças crônicas.

KNO- Vocês  atendem  muitas pessoas diariamente?
Daniela – Sim, a demanda é grande só no RioCard atendemos de 30 a 40 pessoas por dia. O posto para esse atendimento funciona aqui mesmo na Secretaria, de janeiro para cá já entregamos uns 350 RioCards.


KNO – O que é o Projeto Com Vivências?
Daniela- É um Projeto itinerante e destinado aos pais que tem os filhos com deficiência, levamos as pessoas ao local e promovemos palestras com psicólogos que falam como é possível lidar com os deficientes e trabalhar a autoestima deles.

KNO – Todos os meses vocês promovem cursos para pessoas com deficiência?
Daniela – Sim, todos os meses e um calendário durante o ano todo.

KNO – A Prefeita Sheila Gama, abraçou essa causa de que maneira?
Daniela – Desde 1991, ela é madrinha da APAE de Nova Iguaçu, quando foi Deputada Estadual, foi presidente da defesa de pessoas com deficiência da Alerj, sempre esteve preocupada em ajudar o próximo.

KNO – A Prefeitura oferece atividades para as pessoas com deficiência?
Daniela – oferece através da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL) que procura promover essas atividades, o trabalho é apresentado pelo coordenador Daniel Felix, funcionário da Secretária e suas atividades funcionam segundas-feiras e quartas-feiras das 14 às 16 horas. Quem quiser fazer a inscrição entrar em contato com a Secretaria – Projeto Acessibilidade Esportiva Vila Olímpica – Nova Iguaçu.

KNO – Como está o mercado de trabalho para as pessoas com deficiência?
Daniela – Muito produtivo, por conta do Ministério do Trabalho, a cada cem funcionários 10% dos deficientes já ocupam uma vaga. Nós temos o banco de dados com pessoas para serem chamadas para trabalhar, é necessário que invista na qualificação para o mercado de trabalho. Estamos trabalhando em parceria com a Secretaria da Cidade, para fazermos com que os prédios em nossa cidade tenham acessibilidade para os deficientes. Em breve estará sendo lançada uma cartilha sobre calçadas acessíveis.

KNO – Quais são os projetos para o segundo semestre?
Daniela – Pretendemos fazer um senso, para as pessoas com deficiência assim saberemos a quantidade de pessoas deficientes em nossa cidade. Temos parceria com a Secretaria do Estado, queremos fazer palestras com os cadeirantes nas escolas falando sobre a Lei Seca do Governo do Estado. Nosso desejo é  continuar a capacitação de libras e braile, dando continuidade a produção de material pedagógico aos alunos com deficiência visual permanecendo com a educação inclusiva. Temos dois intérpretes de Língua Brasileira de Sinais: a Natália do Carmo e Ítalo Cavalcante.

KNO – Como funciona o curso de libras?
Daniela –  Atualmente este curso tem sido muito procurado,  já estamos na 2ª turma e o curso acontece todas as quartas-feiras das 13h às 17h, no Colégio Estadual Mário Guimarães, com duração de dois meses e a conclusão com certificado entregue pela Secretaria.

KNO – Quem é o primeiro funcionário com deficiência intelectual nomeado pela Prefeitura de Nova Iguaçu?
Daniela – Ele se chama Tárcio Borges de Oliveira, é o nosso exemplo, nossa inspiração. Educado, responsável e  sempre pronto a nos ajudar, participa dos eventos externos e trabalha como assessor administrativo. Representa todas as pessoas com deficiência dentro da Secretaria pelas quais nós lutamos.

 

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 7 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 259640
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.