Engarrafamento permanente na cidade impede maior acesso aos Táxis

Não é uma vez ou duas vezes na semana que o trânsito esta engarrafado nas vias de Nova Iguaçu. De uns tempos para cá isto vem ocorrendo todos os dias. Os carros de passeios, os motoristas de ônibus e principalmente os taxistas são sempre prejudicados porque não conseguem cumprir com o horário de trabalho devido ao grande engarrafamento que se estende por toda cidade, refletindo pela Via Light e atingindo outras ruas que estão interligadas. Segundo a Prefeitura de Nova Iguaçu, no dia 25 de fevereiro foi aprovada a Resolução de número 001 para a mudança na padronização visual de todos os táxis da cidade.

O CL entrevistou alguns taxistas para saber sobre o dia-a-dia deles e o que eles acham sobre a nova padronização que terá faixa verde e o Brasão da Prefeitura. “Não conseguimos circular entre as 16h até às 20h. È impraticável circular pelo centro. Antes o engarrafamento acontecia somente às segundas e sextas-feiras, isto até 2 anos atrás. Agora acontece todos os dias. Eu fico parado durante este horário impedido de trabalhar. O trajeto entre a rodoviária de Nova Iguaçu,a Rua Luiza Lambert e Mário Guimarães leva até 1 hora e me rende apenas R$11,00 reais.O problema é que tem ônibus demais circulando pela cidade. Nova Iguaçu precisava de dois terminais rodoviários fora do centro para descongestionar. Nos ajudava a circular com mais facilidade. Tenho um prejuízo financeiro enorme na hora do rush. Deixo de ganhar por dia R$60,00 reais. Isto precisa acabar! Ao invés de padronizar os táxis, deveriam simplificar a vistoria anual com menos burocracia.”,disse Ricardo Viana Doria, taxista. Para alguns taxistas faltam agentes de trânsito. “Falta agente de trânsito para organizar. Estamos totalmente à mercê. Temos o exemplo no Rio, cada esquina e vias têm um agente para organizar. Aqui não encontramos nada disso!.”,falou Roberto Jorge,taxista 44 anos. Taxistas estão indignados com os engarrafamentos na cidade. “Vivemos um problema principalmente nos cruzamentos da Via Light. Fica tudo parado ainda mais na hora do rush. Agora a padronização dos táxis eu acho válido. Porém sem a utilização do Brasão porque caracteriza como uma viatura e não um transporte público.”,comentou Alexandre Torres, 40 anos. A indignação dos taxistas contra a pirataria na cidade tem sido uma das reclamações. “Um dos problemas é a má fiscalização do Detro. Quando vamos buscar nossos passageiros no centro, rodoviária, aeroporto e principalmente em épocas festivas nós somos abordados pelo Detro, e ainda temos que pagar uma multa de R$2.000,00 reais e os passageiros ficam a pé. Eu sei que é proibido os taxistas da Baixada buscar passageiros de outra cidade, porém todos os dias em frente ao Hotel Mont Blanc e o Mercure os táxis amarelos lá do Rio, vêm buscar seus passageiros e nada acontece. Por que não há fiscalização? Absurdo maior é na Rua da Lama,Baixo Iguaçu. A 300 metros da Secretaria de Transporte vem acontecendo a pirataria, não

 

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 3 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 140758
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.