Moradores de rua, e drogados vivem em comum no entorno do Restaurante Popular

Os moradores da Baixada Fluminense, em Nova Iguaçu, estão pedindo socorro às autoridades para combater as drogas. Um dos locais que tem sido o ponto de encontro para os usuários, durante o dia e a noite, situa-se no final da Avenida Governador Amaral Peixoto, próximo ao Terminal Rodoviário de Nova Iguaçu e da 52ª DP. A calçada do Restaurante Popular virou ponto para vendas de vários tipos de objetos clandestinos, chamando a atenção dos pedestres que passam por ali assustados e preocupados quando um desses drogados se aproxima.

Apesar da maioria dos freqüentadores do Restaurante Popular ser de aposentados, pensionistas e outros tipos de público, o local está sendo invadido por usuários que durante o dia se disfarçam como vendedores e a noite se encontram por ali para consumir a droga. Embaixo do viaduto Padre João Much virou abrigo para drogados e mendigos. Os moradores entraram em contato com o CL e pediram para a equipe de reportagem ir ao local e entrevistar algumas pessoas para falar sobre o que de fato está acontecendo. “Aproximadamente entre dois a três meses eu presencio usuários drogas neste local. Isto acontece todos os dias à noite quando eu chego da faculdade. Não há um horário definido para eles se drogarem. Sentimo-nos impotente em não poder fazer nada, apesar de estarmos próximos a 52ªDP, porque desde quando foi instalada não vemos mais assaltos. Sabemos que a presença da delegacia inibe os assaltantes. Porém a presença de usuários vem aumentando a cada dia. Já não sabemos mais o que fazer. O Restaurante Popular está cada vez mais abandonado. Isto contribui com o crescimento da marginalidade em nossa cidade.O jardim que tinha na lateral do restaurante foi invadido pelos drogados. Os usuários costumam consumir a droga entre às 6h e 7h da manhã e depois à noite. Espero que as autoridades tomem providência para que Nova Iguaçu não se transforme em uma cracolândia. Já fiz várias reclamações na Ouvidoria da Prefeitura de Nova Iguaçu, na Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), e até agora não tive nenhum retorno. Até quando ficaremos a mercê da vagabundagem.”,falou uma moradora que não se identificou com medo de represália. Segundo outra moradora da Avenida Governador Amaral Peixoto, o local está totalmente esquecido pelas autoridades. “Um dos furtos que eu presenciei por aqui foi roubo de celular, mas a pessoa foi presa na 52ª DP onde já tinha passagem por estelionatário. E teve um outro que foi reconhecido por estupro. Outro problema é que as pessoas que estacionam o carro neste local estão sendo sempre abordadas pelos moradores de rua que sempre pedem dinheiro.Com esta ação elas se  sentem acuadas e desprotegidas. Outro problema é embaixo do viaduto os moradores de rua e usuários de drogas ficam abordando os pedestres que passam por ali. Isto ocorre no entorno do Terminal Rodoviário de Nova Iguaçu e próximo a 52ª DP.”,concluiu outra moradora que não quis se identificar.

 

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 2 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 174001
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.