Manifestação pública reabre luta em defesa da reabertura do Esporte Clube Iguaçu

Lamentações, tristeza e falta de respeito. É dessa maneira que os antigos sócios e contribuintes do Esporte Clube Iguaçu (ECI), estão se sentindo com o abandono do saudoso alvinegro.  Clube. Por isso se reuniram no dia 19 de setembro às 10 horas da manhã em frente ao clube para discutirem o futuro da agremiação. As reivindicações são para que o clube reabra e possa vir funcionar e servir de lazer para muitos iguaçuanos que viveram bons momentos ali com familiares. Fundado em 17 de novembro de 1912 é um dos clubes mais antigos no Estado do Rio de Janeiro. O CL foi ao local e entrevistou os ex-sócios para saber o que eles encaram o abandono do ECI.

"Resolvemos nos reunir para saber como está o andamento do processo e o que pode ser feito para reabertura do clube. Queremos resgatar o Iguaçu.",disse Cláudio Rozzo, aposentado. São muitas reclamações dos ex-sócios. "É muito triste ver o clube nessa decadência e da maneira que está. Jogaram uma bomba na história do Iguaçu. Apagaram uma imagem que era tradição em Nova Iguaçu, e hoje nós vemos através de fotos como o clube está destruído. Mas estou aqui presenciando ao vivo o lixo que ficou nosso ECI. A nossa reivindicação é para que o clube reabra e volte a funcionar como era antes. Infelizmente foi leiloado, mas não está nada decidido. Estamos esperando a decisão da justiça e acreditamos que seja favorável à história do EC.Sou sobrinho do fundador do clube",comentou Jorge Luiz Souza e Melo Braga,aposentado e sócio desde de 1962.A prima do Marotte,ex-presidente do ECI, esteve também no local para reivindicar. "Neste clube eu vivi uma história da minha vida. Eu participei de shows e eventos realizados aqui. Este clube foi uma referência em Nova Iguaçu. Espero que reabra novamente.", falou Romaria. Alguns ex-sócios não entendem a maneira como foi vendido o clube. "Eu não entendo. Foi vendido o clube no valor de R$ 2 milhões e 40 mil reais. Se na verdade o clube com nove mil metros, e o valor do metro quadrado aqui é de R$ 7mil reais, o valor da venda deveria ter totalizado a soma de R$ 63 milhões reais. Então como foi vendida uma área de nove mil metros por R$ 2 milhões de e 40 mil reais? Então quem comprou? Quem vendeu? E qual foi o juiz que bateu este martelo? Queremos dizer que esta reivindicação é a primeira de muitas que virão.",ressaltou Luiz Carlos Neves,comerciante e sócio desde 1972. Um clube com uma história na cidade de Nova Iguaçu. "O clube tem uma história de 100 anos. Ninguém acha justa a forma que foi feito este negócio Queremos a reabertura do clube e a reintegração de posse. Queremos colocar o clube como patrimônio histórico de Nova Iguaçu.",concluiu Gláucio Tilt,presidente da Associação de Moradores do Bairro de Moquetá  e Tertuliano Potyguara Nova Iguaçu.

 

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 15 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 83298
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.