Vacinação é fundamental para quebrar o surto de transmissão da febre amarela

Dengue, ZiKa Vírus, Chikungunya como se não bastasse a febre a amarela para deixar a população alarmada e preocupada. Está doença vem atingindo vários estados e cidades do Rio de Janeiro, e está se aproximando cada vez mais da Baixada Fluminense. As pessoas a cada dia estão mais doentes e a saúde cada vez mais distante pela falta de cuidado das autoridades públicas. A febre amarela é uma doença infecciosa aguda, de curta duração no máximo 10 dias, causada pelo vírus RNA. Arbovírus do gênero Flavivirus,família Flaviviridae. A única maneira de evitar a febre amarela silvestre é a vacinação.

Para nos falar sobre a febre amarela a reportagem do CL esteve no consultório do Dr. Claúdio Ciani,o entrevistou com as seguintes perguntas: O que causa a febre amarela,quais os sintomas e prevenção? “É mais o sintoma do descaso, o descuido das autoridades públicas em relação à saúde. Os sintomas começam leves e depois vão aumentando como a Dengue,Zika Vírus e depois Chikungunya e agora a febre amarela. O que causa a febre amarela é o flavivirus,diferente do vírus da dengue. Esta doença chegou no Brasil no século passado através dos escravos. E aqui encontrou o mosquito que era transmissor e as condições adequadas para sobrevivência,porém mantido nas chamadas áreas endêmicas. O grande risco é ele se tornar urbano. Aqui na cidade existe todas as condições para que isto aconteça. Por isso as pessoas devem se vacinar para quebrar o surto de transmissão.A vacina é constituída de vírus vivo e atenuado. Entretanto,nem todas as pessoas podem tomar a vacina, como: bebês com menos de seis meses porque são mais vulneráveis a possíveis complicações da vacina,gestantes, mulheres amamentando,porque ainda não se sabe se o vírus atenuado da vacina consegue passar para o leite materno,pessoas deprimidas porque estão com a imunidade baixa,portadoras de HIV,de tumores malignos,incluindo leucemia e linfomas,e pessoas que usam medicamentos derivados da cortisona. Também,em tratamento de quimioterapia ou radioterapia,em virtude do comprometimento do sistema imune. E aquelas pessoas com hipersensibilidade a algum componente da proteína do ovo,gelatina e antibiótico eritromicina”,disse Cláudio Ciani. Segundo ele “os sintomas da febre amarela são semelhantes de uma virose: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômitos, diarréia, dores no corpo. Os sintomas aparecem de três a seis dias após a picada do inseto. Pode evoluir com icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos),hemorragia e o comprometimento do fígado e dos rins. O índice alcançado é de 20 a 50% de mortalidade. Enquanto a dengue, que é uma doença semelhante não chega a 10%. Existem regiões em Nova Iguaçu que tem características próprias para a disseminação, ou seja, em torno de matas como Tínguá,Rio D’Ouro e Adrianópolis”,falou Cláudio. O Aedes aegypti é o transmissor da febre amarela,sendo que a pessoa que estiver contaminada e vier para a região urbana e for picada pelo Aedes,pode começar o ciclo urbano da febre amarela. Por isso é importante a vacina. “No circuito urbano temos o Aedes e no circuito rural temos os mosquitos Haemagogus e Sabethes que transmitem a febre amarela nas regiões de matas e na beira dos rios”.,concluiu Cláudio Ciani.

 

 

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 59 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 83388
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.