Aula inaugural de mestrado, dia 27, na Universidade Rural de Nova Iguaçu

Um sonho que se tornou realidade para todos aqueles que vivem na Baixada Fluminense. No dia 27 de agosto, às 18h30, no auditório principal do Instituto Multidisciplinar (IM), aconteceu o primeiro programa de pós-graduação stricto sensu de Nova Iguaçu do Instituto Multidisciplinar Universidade Federal Rural Rio de Janeiro (UFRRJ) Campus Nova Iguaçu. É o primeiro curso de mestrado acadêmico sendo coordenado pelo professor Otair Fernandes de Oliveira, o Programa de Pós-Graduação em Patrimônio, Cultura, e Sociedade (PPGPACS) da UFRRJ Nova Iguaçu, Instituto Multidisciplinar. Segundo ele, pela primeira vez um professor doutor negro coordena um curso de pós-graduação stricto sensu. “Aliás, gostaria de informar que é a primeira vez que um professor doutor e negro de Nova Iguaçu e da Baixada coordena um programa de pós-graduação stricto sensu na UFRRJ”,disse Otair. O programa de pós-graduação stricto sensu interdisciplinar é formado por docentes dos cursos de Belas Artes, Arquitetura, História, Turismo,Letras e Pedagogia.

Todos da UFRRJ do Campus de Nova Iguaçu e Seropédica. “O objetivo do programa é produzir conhecimento científico e intelectual da área do patrimônio cultural, contribuindo para a formação de pessoal especializado e de outro nível profissional bem como promover a divulgação e o intercâmbio da produção científica na região da Baixada Fluminense. O programa de pós-graduação teve Patrimônio, Cultura e Sociedade. Começou em 2017, é composto por 14 docentes e o corpo discente são 32 matriculados incluindo quatro alunos especiais e dois servidores técnicos de nível superior. O próximo processo seletivo será realizado a partir do mês de novembro (ainda a confirmar) e com prova escrita,prova de língua estrangeira (espanhol,inglês ou francês),análise de projeto e entrevista. Mais informações pelo site: cursos.ufrrj.br/programacao/ppgpacs e o telefone é 3812-9542 (ramal 9542)”,explicou Otair Fernandes (doutor em Ciências Sociais pela UFRRJ e mestre em Ciência Política pela UFF). O tema da aula inaugural é “Políticas de patrimônio e disputas de memórias entre o material e o imaterial”,e será ministrada pela professora Dra. Márcia Regina Romeiro Chuva da UNIRIO. Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF/1918),com pós-doutorado na Universidade de Coimbra(2015). Atualmente é professora associada do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e do Mestrado Profissional em Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (PHAN), instituição em que trabalhou entre 19185 e 2009. Seus estudos e pesquisas estão voltados para políticas públicas no campo da cultura e do patrimônio no Brasil, políticas de patrimônio mundial e para as relações entre patrimônio cultural e identidades em conteúdos pós-coloniais.Dentre suas principais publicações destaca-se o livro “Os Arquitetos da Memória” (2ª ed.UFRJ,2017), além de inúmeros artigos em diferentes coletâneas periódicos especializados.

 

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 24 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 104729
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.