Uma gigante na saúde

A quem diga que ela é uma pequena mulher, mas na sua essência pode-se dizer que as palavras crescem a partir das suas atitudes como ser humano. Alegre, comprometida e dedicada, essa é Drª Manne Aceti David, nascida no bairro de Jacarepaguá, Rio de janeiro, há 28 anos ela vive na Cidade de Nova Iguaçu,  e se sente feliz e realizada por ser uma cidadã  iguaçuana. Formada em ginecologia e com especialização em obstetrícia pela Universidade de Nova Iguaçu (UNIG), antiga SESNI. A combinação de esforço e dedicação  motiva a continuação da caminhada “Sempre gostei da área de saúde, tenho uma interação com o popular e ajudar as pessoas me faz muito bem. Gosto do que faço, tenho vocação e nunca pensei em fazer outra coisa .”Em entrevista ao site knoticiasonline, Drª Manne, foi receptiva e gentil.  Seus primeiros passos na saúde começaram  no bairro de  Austin, através de um convite de uma amiga ela aceitou trabalhar no posto de saúde “Eu queria trabalhar, então resolvi aceitar, isto aconteceu em 1988, os professores da UERJ, criaram um Projeto Médico Descalços, o Projeto  era  para poder  integralizar o SUS para as pessoas daquele bairro  serem atendidas e beneficiadas ao usufruir  dos direitos de cidadão” A vontade  de mudanças e inovações fez com que essa profissional  permanecesse firme em sua atuação como médica “Trabalho há 25 anos na profissão, sei que é um trabalho  árduo, porém gratificante para mim, já fiz mais de dois mil partos, com isso vou me sentindo a cada dia realizada porque faço aquilo que eu gosto” O equilíbrio e a objetividade está na maneira  dela aplicar e executar tudo com muita espontaneidade “Sou gestora na área de saúde, gosto de medicina e de fazer medicina.’ Sempre priorizou o bem estar das pessoas e a sua preocupação é conscientizar a cada cidadão que ele  tem o direito de ter acesso a saúde e poder viver com qualidade. Durante alguns anos trabalhou no mini posto médico “Tinguazinho”, sua  experiência na área de saúde contribuiu para que ela fosse reconhecida como uma “gigante na saúde”  e  foi  então que 1999, ela assumiu o posto como gestora na saúde e então percebeu que a partir desse compromisso ela poderia fazer muito mais além de gestora “ Percebi que havia algo que mexia comigo que é a política, sabia que através do poder político eu poderia fazer muito mais por aquelas pessoas. Foi o meu trabalho no posto médico “Tinguazinho”, em Austin, que me despertou à vida política,  de lá para cá resolvi então assumir a política e me candidatei em 2008 para vereadora, não obtive o número de votos necessário, mas não desisti.”  A ética, o profissionalismo e o amor em tudo que faz mostra o seu comprometimento para a construção de uma sociedade saudável. “Espero poder contribuir para que tenhamos uma saúde digna, onde não falte respeito e ajuda ao próximo. Vivi  a realidade na saúde pública e obtive experiência ao trabalhar no posto “Tinguazinho”, em Austin, foram anos difíceis porém  compensadores que não há como esquecer. Em 2009, fui convidada pelo Subsecretário da Saúde, Marcelo Farias, para ser diretora da Clínica da Mulher em Belford Roxo, continuo até hoje na mesma Clínica fazendo o meu trabalho tentando atender da melhor maneira possível a população.”  Capacitação e confiança é o que faz  mover essa mulher a prosseguir com seus projetos e sonhos que estão prontos a realizar. Fizemos algumas perguntas a Drª Manne, sobre seus planos e objetivos na política.

 

KNO -  Quem a incentivou a escolher a área de ginecologia e obstetrícia?

Drª Manne – Não houve incentivo, eu sou a única médica da família. Foi espontânea a minha escolha, gosto muito do que faço.

 

KNO – O que é política?

Drª Manne – Na minha opinião é a única forma de relacionamento dos seres  humanos. A comunicação é uma política, o bebê chora para mamar é uma política porque ele pede o que está precisando que é o alimento.

 

KNO – Há algum político na família?

Drª  Manne – Sim, o meu esposo DrºAntônio Ribamar, é  um dos meus incentivadores para que eu entrasse na política, sempre me apoiou inclusive foi candidato na década de 70.

 

KNO – Por que  você escolheu ser candidata a vereadora?

Drª Manne – Para participar das Políticas da Saúde em nosso Município, porque assim estarei diretamente inserida a saúde pondo em prática os meus projetos.

 

KNO – Qual a sua visão da política no Brasil?

Drª Manne – Desacreditada, porque a maioria da população não tem conhecimento sobre política, por isso há insegurança na hora de eleger um candidato. O povo precisa de educação para que tenham informação política.

 

KNO – Há algum projeto a ser realizado caso ganhe como vereadora?

Drª Manne -  Sim, eu tenho vários projetos a implantação de um Centro Integrado de Atenção à Saúde da Mulher, criação de Postos de Saúde em áreas sem assistência, criação de atendimento especializado para homens. Educação em Saúde nas Escolas Municipais e toda a Rede Municipal de Saúde.

 

KNO- Como as mulheres têm sido atendidas na área da saúde?

Drª Manne – Não existe políticas de saúde em Nova Iguaçu, como também não há uma comissão de saúde confiável dentro da Câmara de vereadores. Resta à população decidir o melhor para uma sociedade saudável.

 

KNO – A sua campanha tem respondido as  expectativas?

DRª Manne – Sim, está acima das minhas expectativas, eu não esperava tanta receptividade.

 

KNO – Caso seja eleita o que pretende fazer de imediato?

Drª Manne – Formar uma comissão de saúde, e promover uma reunião junto ao meu grupo para traçarmos as diretrizes das políticas de saúde para o Município de Nova Iguaçu, assim como programar a implantação dos projetos mencionados.

 

KNO – Quem é a Dra Manne?

Drª Manne – Eu sou eu mesma, estou aqui aprendendo a cada dia, sou mulher, esposa, mãe, profissional, dinâmica e guerreira com objetivos e sonhos a serem realizados. Um “Instrumento de Deus.”

 

Polícia Militar vem combatendo o tráfico de drogas

A polícia militar apreendeu no dia 8 de julho, na Rua Floresta Miranda, bairro do K11, Nova Iguaçu três elementos que portavam 260 sacolés de cocaínas, 45 pedras de crack, 215 sacolés de maconha. Os elementos foram conduzidos a DP e foram autuados no art.33 da Lei 11343/06 permanecendo presos.

Granada é encontrada no bairro do Paiol

Policiais encontraram na manhã do dia 8 de julho, uma granada na Rua Capitão Alfredo Antunes, bairro do Paiol, Nilópolis. Uma guarnição esteve no local e observou que a granada estava com pino e alça. Devido ao grande fluxo de pessoas que passavam por ali, para a segurança das pessoas a granada foi encaminhada ao 57º DP onde foi apreendido.

Segurança para Nova Iguaçu

O 20º Batalhão da Polícia Militar de Mesquita está fazendo um trabalho de qualidade na segurança dos bairros de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis. O Tenente Coronel Dantas tem atuado com a sua equipe de policiais na segurança da população. Vem ocorrendo repreensão de bailes funk irregulares no interior de comunidades, a exemplo Buraco do Boi.

Repórteres exercem dupla função

O Sindicato dos Jornalistas do Município e o Sindicato dos Radialistas do Estado neste mês de maio informou ao Ministério do Trabalho sobre o acúmulo de função de repórteres cinematográficos, que são pressionados a trabalhar como auxiliares de câmera, conforme denúncia da Comissão de Empregados. A Associação de Comunicação Educativa Roquete Pinto (Acerp) – fornecedora de conteúdo para a TV Brasil – e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) serão convocadas para mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho. Esta é a segunda vez que a Acerp é denunciada ao Ministério do Trabalho pelo Sindicato dos Jornalistas em menos de dois anos.

Direitos da Mulher completa um ano

Nilópolis comemorou no dia 27 de agosto com as superintendências municipais dos Direitos da Mulher e da Promoção de Igualdade Racial, o aniversário de um ano da Posse do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a entrega de certificados do curso Negras Criativas.

Palestra sobre deficiente visual no MAB de Nova Iguaçu

No dia 27 de setembro às 14hs, o MAB estará realizando uma reunião para pessoas com deficiência visual. O palestrante é Alexandre do Sindicato de Deficiente Visual do Rio de Janeiro.

Quem está online
Nós temos 10 visitantes online
Contador de Acessos
Visualizações de Conteúdo : 83350
Clima Tempo

Empresas de rádio e TV recusam negociar salário digno para jornalistas

Os representantes das empresas de rádio e TV não apresentaram nenhuma solução na última rodada da campanha salarial, realizada na sexta-feira (06/06). Foram mantidas as cláusulas da proposta anterior,consideradas insuficientes pela categoria,que rejeitou em assembléia.